quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

@paulopasquale


Blah Blah Blah ♪♫

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@paulopasquale


Corinthians como todos sabem é um grande time de tradição e história. E como todo grande time(ou pequeno, todos os times tem rivalidade) tem rivalidades , e assim caras que concerteza não eram corinthiano(ou eram, e só queriam fazer a brincadeira pra fazer sucesso no youtube), fizeram esse vídeo, com esse humilde cachorro:

Assistam:


Achei engraçado mais não gostei muito pela seguinte frase: “Corinthiano safado” =/

A libertadores é nossa!! *-*

Comenten:

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@paulopasquale


“Gmerda” é uma edição de diversos videos produzido pelo youtube poop br

Confiram?


Vou te tranformar em pure!!

Comentem:


Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@paulopasquale


Para os fãs de paramore vai ai o novo clip da banda (y)

A letra fala de uma certa exceção no amor e apesar de aparentemente desiludida com o amor, a personagem principal resolve dar uma chance para alguém especial e merecedor. Bonito, né??


You are the only exception *-*

Comentem:

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

domingo, 21 de fevereiro de 2010

@paulopasquale


Comercial o que é um comercial?

Comercial aquele que divulga um produto, e ao mesmo tempo cria bordões que rodam o Brasil ou o mundo (depende da nacionalidade do comercial ¬¬).
Os comercias vem ficando cada vez mais engraçados e ousados, cada produto se divulga da sua forma, assim como a cerveja e o futebol são paixões nacionais, resolvi postar esse vídeo aqui RS.

Acontece que o cara se faz de bêbado e assim que a sua namorada sai de casa ele pega o controle e começa a assistir o futebol =D.

Confiram ai: (y)


Bjos, abç, apertos de mão e Comentem :

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

@paulopasquale





Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@FilmotecadaDay


Martin Scorsese planeja nova parceria com Robert De Niro


O diretor Martin Scorsese esteve no sábado no Festival de Cinema de Berlim para a estreia de Shutter Island, quarto filme em parceria com Leonardo DiCaprio.
Após a apresentação de seu filme, o diretor respondeu sobre os rumores sobre a possibilidade de retomar uma das parcerias de maior êxito do cinema, a com o veterano ator Robert De Niro (foto), com quem realizou clássicos como Touro Indomável, Taxi Driver, Cabo do Medo e Cassino: “Bob De Niro e eu estamos conversando sobre algo que tem a ver com esse mundo”, afirmou Scorsese, “Não há dúvida. Estamos trabalhando em algo como isso, mas temos a vantagem de sermos mais velhos olhando para trás, nenhuma dessas coisas de correr por correr”, acrescentou.


Related Posts with Thumbnails Compartilhe

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Metamorfose Ambulante - Raul Seixas

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@alucinomatto


Camisetas exclusivas Valdson Braga


Conheça mais do artista em outros posts de Valdson aqui nesse blog.

Post 1
Post 2



http://img689.imageshack.us/img689/9536/passaroanimaao.gif

Para ter a sua camiseta exclusiva, entre em contato com Valdson no:

Orkut

Twitter
Blog pessoal

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@indialegre


Ana Ninguem é uma moradora de rua, isso mesmo ela mora na rua, sua casa são 3 sacos de lixo grandes e dois galões de água de 5 litros, cheios de água, que ela monta de um jeito que em 5 minutos vira uma barraca, uma casa...

Ana fuma charutos, e não fica na casa... durante o dia fica tudo desmontado, dobradinho encostado no muro de um posto de gasolina que nunca abriu, desde que eu frequento esse caminho, o posto está lá fechado e Ana mora na calçada, encostada no biombo do posto, que frequentemente é pixado e imediatamente pintado de bege no dia seguinte, e Ana continua lá... ninguém mexe nas "coisas dela" quando ela não está lá e muito menos quando ela está.

Um dia passei por lá e Ana estava dormindo em casa, vi os pezinhos dela pra fora da casa, estava calor, pensei como consegue dormir numa casa de plástico com esse calor! tirei fotos da casa dela, ela não sabe disso, num outro dia, chuvoso, passando por lá, que é meu caminho diário, vi Ana ajeitando as coisas para esperar um temporal, o céu estava negro ia cair uma chuva daquelas... fiquei pensando... e se essa chuva cair mesmo como ela vai fazer?? cheguei no salão e pedi para minha assistente levar pra ela dois moletons novinhos com capuz, que eu ia colocar para vender no brechó, achei que ela podia precisar...


Que nada... minha assistente voltou com cara de bolinha, super decepcionada e me disse, vc não vai ficar brava? eu perguntei por que ficaria?? ela respondeu, a mulher não quís as blusas, disse que não precisava, eu fiquei atônita, mas e a chuva??? esse moleton tem capuz! ela pode precisar, ela disse, não ela não quís, disse que não precisava.

Então entendi porque Ana vive na rua, porque é orgulhosa, soberba de algo que não tem, deve ter recebido oferta de ajuda de muita gente e nunca aceitou, por isso ainda vive na rua, por opção, porque quer... eu não entendo bem isso, acho que vivemos em grupo nesse cosmos, um para ajudar o outro, todo mundo tá no mesmo barco, e junto. Ninguém pode ser feliz se isolando do mundo.

Mas Ana não quer ajuda, não precisa... mas mora dentro de um saco plástico, e tá tudo bem.... Não fiquei brava, mas o capetinha dentro de mim canta uma musiquinha toda vez que passo em frente a casa dela... "Chove chuva... chove sem parar..." rsrsrsrs uma hora ela bota fogo naquela casa com o charuto :-)

Hoje vi Ana na fila da farmácia... unhas pretas comprando não sei o que com moedas, ela sabe quem eu sou, me ve passar todos os dias, mas não sabe que fui eu quem mandou as blusas que ela não aceitou, blusas que se não usasse poderia dar ou vender para alguém, e fazer mais moedas e comprar mais coisas na farmácia, nunca vou entender esse orgulho dela... mas tenho minha consciência tranquila. Eu tentei ajudar.
Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@shibatiana


Oiiiiiii *-* Olha eu aqui de novo!! Hoje, eu vou falar de um tema, digamos ... “polêmico” porque não sai da boca das pessoas, as tão faladas gírias. E quando as gírias resolvem ser faladas por nada mais, nada menos que as gatinhas de plantão? Isso mesmo, as meninas. Mano, o negócio é o seguinte, eu falo gíria, não muuuuuuuita gíria, mas falo. Tenho mania de falar meu, mano, beleza, qual é, fala sério, vacilo... por aí vai, e não acho que isso possa afetar a minha feminilidade, muito pelo contrário.

Hoje em dia as meninas, futuras mulheres, estão cada vez mais liberais pra falarem o que quiserem. Não existe mais esse negócio de “ahh, menina tem que ser delicada, linda e rosa”. Meu, isso morreu, oh! Isso é tão 1999. Maaaas como aqui a minha opinião é a que menos interessa, eu conversei com algumas pessoas do sexo oposto pra saber o que eles pensam de meninas que usam gírias em seus vocabulários. A grande maioria falou a mesma coisa: “ahh, sei lá, depende das gírias sabe? Kkk acho ridículo meninas que falam gírias de menino, tipo, ‘aí brother, pô, mano e tals’” ou então: “acho sexy!!!... adoro esta gurias loconas.”


Teve um que me chamou a atenção por digitar dessa forma em caps: “LIXO, ESCROTO, FEIO DEMAIS”. Essas foram as únicas palavras dele =O Imagina uma menina chocada do outro lado da tela ? Então, foi tipo assim =D Aí, fazendo uma pesquisa pela net encontrei uma enquete cujo as próprias meninas responderam coisas do gênero: “Aí bicho?! É o seguinte: se eu não usar a giria tô frita. Dependo dela pra sobreviver em salas de aulas infectadas de malandros, traficantes, usuários... pois poucos são os interessados em um futuro correto. Até em cadeias a gíria é linguagem normal, bem como os apelidos das detentas. É responsa ! falô?” Outra disse: “Não gosto de falar com gírias, acho muito deselegante.”. E teve mais uma que achava assim: “tipo assim, não acho nada demais....super normal, de boa...” .

Deu pra perceber que ainda existe muito preconceito em torno disso, mas meu, quem não fala gíria hoje em dia? QUEM? É uma coisa tão comum, vemos por aí professores de Língua Portuguesa, advogados, médicos, empresários e etc falando gírias. É usada na linguagem falada por todas as camadas sociais e faixas etárias, independente de cor, credo, raça, sexo, e por isso deixa de estar ligada à falta de escolaridade e cultura. Lembrando que uma gíria não pode julgar o caráter de ninguém. Nem todo mundo que usa gíria é bandido nem maloqueiro. Uma pessoa pode ter a melhor educação possível e ainda assim, falar um monte de gírias, ou seja, por favor sociedade, quem faz esse apelo é uma menina de 16 anos que só quer ter liberdade de expressão, parem de pegar no nosso pé com isso, beleza? Estamos em 2010, chega disso, sério.

MENINAS, SE JOGUEM, VOCÊS SÃO LIVRES SACÔU? \ooo/



Beijos <3

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@FilmotecadaDay


'Avatar' está longe de ser o filme mais visto do mundo

Maior bilheteria do cinema mundial, com US$ 2,08 bilhões acumulados até a última sexta-feira (5), "Avatar" já se consolidou como o novo marco comercial da indústria para este início de século XXI. Desde sua estreia, em dezembro de 2009, o épico futurista de James Cameron já coleciona uma série de recordes de desempenho e, na semana passada, tornou-se oficialmente o filme que mais arrecadou na América do Norte (EUA e Canadá) em todos os tempos, com US$ 606,5 milhões em ingressos vendidos na região até sexta. O recorde teve um gostinho especial para James Cameron: foi marcado em cima de outro de seus filmes, o gigante "Titanic", que permanecia intacto no trono desde 1998.

(clique na imagem para ver maior)

Os números são, de fato, impressionantes. Não é todo dia que um blockbuster rompe a barreira dos US$ 500 milhões nas bilheterias norte-americanas, ainda mais quando se trata de uma franquia totalmente inédita - sucessos mais recentes como "Batman - O cavaleiro das trevas" e "Shrek 2", por exemplo, tinham a seu favor o fato de já estarem no imaginário do público. Mas, quando se olha por outro ângulo, o do número de pessoas que efetivamente compraram seus ingressos e entraram em uma sala de cinema para assistir ao filme, "Avatar" está ainda a léguas de distância do campeão absoluto desde 1939, o clássico "E o vento levou" que teve 202 milhões espectadores e já "Avatar" teve só 61 milhões. Os números são, de fato, impressionantes. Não é todo dia que um blockbuster rompe a barreira dos US$ 500 milhões nas bilheterias norte-americanas, ainda mais quando se trata de uma franquia totalmente inédita - sucessos mais recentes como "Batman - O cavaleiro das trevas" e "Shrek 2", por exemplo, tinham a seu favor o fato de já estarem no imaginário do público. Mas, quando se olha por outro ângulo, o do número de pessoas que efetivamente compraram seus ingressos e entraram em uma sala de cinema para assistir ao filme, "Avatar" está ainda a léguas de distância do campeão absoluto desde 1939, o clássico "E o vento levou" que teve 202 milhões espectadores e já "Avatar" teve só 61 milhões.


Mais apesar de "Avatar" não ser o filme mais visto do mundo ele é realmente impressionante, as imagens, as expressões faciais, as cores, os efeitos , toda a criatividade junta em um só filme que eu não pensava em ver tão cedo com tamanha perfeição.
Todas as pessoas que viram o filme ficaram imprecionadas, não é a toa que "Avatar" é o filme mais comentado do momento, o diretor James Cameron mais uma vez nos impressiono com o seu talento e criatividade, de pois do sucesso absurdo e merecido de Titanic ele vem com "Avatar" para nos impressionar mais uma vez. O filme é tão perfeito que se colocarmos um humano do lado de um navi (navi é o nome dado para os hibitantes de Pantora) não parecem tão diferentes assim.
O cenário é deslumbrante e a história comovente é uma combinação perfeita para apaixonar a todos quer forem ver o filme, as pessoas saem do cinema com vontade de ver mais, 2:46 minutos de filme é pouco para ver tanta beleza.

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@alucinomatto



Entrevista com Evandro Santo o Christian Pior do Programa Pânico no blog da nossa amiga @miapalenza

http://quandoasborboletassecalam.blogspot.com/2010/01/contos-de-fadas-com-evandro.html

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Halo - Beyonce

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@manuportnogfer


(continuação da ultima matéria)

N/A:Demorei?
Espero que não! Estava planejando a fic, já decidi até mesmo como ela vai acabar, espero mesmo que gostem!
Nesse cap teremos varios personagens novos, inclusive o da Carol Cullen, que foi quem fez a capa da fic!
Bom, apreciem o cap

Ele voou contra mim, me jogando contra a grade de uns dos brinquedos, sangue escorria do meu braço, porém em questão de segundos ele cicatrizou, Justin me rondava, e agora havia mais outro com ele. Rachel continuava imóvel no chão, os olhos arregalados banhados de horror.
Pus-me de pé, encarando as duas criaturas enormes a minha frente.
Retirei um punhal de prata que estava preso a minha cintura, por dentro da blusa, eu não teria chance de lutar contra esses dois sozinha, mas teria de , ao menos, deixar Rachel em segurança.
O outro lobisomem veio para cima de mim, eu usei de toda a minha agilidade para desviar, no que Justin me acertou com uma de suas garras, mas não soltei o punhal. Na sequencia ele veio para cima de mim, porem algo o acertou, o jogando para longe. Anthony estava ali, pronto para lutar, assim como eu, Eu corri em sua direção, os ferimentos quase cicatrizados, ele me olhou bem, e já estávamos sintonizados. Agora seria uma luta fácil.
O outro libisomem foi para cima de Anthony, enquanto Justin investia em mim, porem eu me lancei sobre o outro lobisomem enquanto Anthony se lançava sobre Justin, e ao mesmo tempo em que meu punhal lhe alcançava o pescoço, os dentes de Anthony afundavam na garganta do lobisomem.
Retirei meu punhal, enquanto Anthony levava um golpe de Justin, que ao perceber a derrota fugiu, sangrando. Meu vampiro fez mensão de segui-lo, porem eu lhe sinalizei um “não” com a cabeça.
O outro lobisomem se contorcia com o efeito da prata, sua garganta dilacerada queimada. Ele voltou a forma humana, respirando com dificuldade, sangue jorrava do seu pescoço.
- Eu faço isso por você – Anthony me disse, já perto de mim, ele pegou o punhal de minhas mãos.
- Não é melhor interrogarmos ele, antes de matá-lo? – Ele me olhou, quase sorrindo.
- Não com essa garganta, ele talvez nem consiga pensar de dor! Vamos ser caridosos e matá-lo de uma vez – Dizendo isso ele passou o punhal no peito do lobisomem, que se contorceu em um arco, tirando as costas do chão, os olhos quase saltando das orbitas, e então, em um súbito, seu corpo todo relaxou, e sua cabeça pendeu, morta.
Anthony colocava o corpo do lobisomem morto em uma parte da praça, juntando madeira de alguns dos brinquedos, para atear fogo logo depois, enquanto eu me aproximava cautelosamente de Rachel, ela continuava de olhos arregalados, a respiração difícil, ela gemia de dor. Ela estava coberta de sangue, e eu via ferimentos profundos em seus braços, pernas, barriga...
- Não vou lhe machucar – Eu disse baixo, me agachando junto a ela – Eu vou lhe ajudar, fique tranquila!
- Como ela está? – Anthony disse se aproximando, era nítida sua dificuldade diante do sangue dela.
- Axo qeu vou ter de curá-la eu mesma – E não tinha mais tempo – Anthony, acha que consegue carregá-la?
-Eu tenho certeza que sim! – Ele a pegou nos braços, domando sua sede.
- Schilayfene (Durma) – Eu disse, e os olhos dela imediatamente se fecharam – Vamos mais rápido – Eu disse a Anthony, ele passou a correr na velocidade vampiresca, e eu rapidamente conjurei o ar, flutuando a seu lado.
Não tardamos a chegar em casa, eu tinha muitas perguntas para fazer a ele, mas a vida de Rachel é mais importante.
- Deite-a em minha cama! – Eu disse a ele subindo para o sótão e pegando tudo o que precisava – Meu livro, algumas ervas, e um punhal de prata.
Retornei ao meu quarto, e Rachel já avia ensopado meus lençóis com seu sangue, ainda adormecida.Porém seria mais fácil curá-la se ela estivesse acordada.
- Tryesesten (acorde) – Eu disse me agachando a seu lado, e ela abriu os olhos, um grito de dor saindo de seus lábios.
Coloquei tudo o que precisava na penteadeira, jogando no chão o que antes havia ali. – Anthony – Eu o chamei – Encha a minha banheira de água fria, ela está muito machucada! – Logo eu ouvi a torneira do meu banheiro sendo aberta. Eu então comecei a tirar as roupas de Rachel, as vezes cortando o tecido com o punhal para não fazê-la sentir mais dor. Ela agora chorava compulsivamente, e as vezes serrava os dentes de dor, evitando gritar.
Quando ela ficou completamente nua eu pedi a Anthony que a colocasse na banheira, ela não protestou, acho até que a dor e o cansaço a impediam disso.
O sangue continuava a jorrar de seu corpo, pingando no chão do meu quarto.
Colocamos ela na banheira, que logo ficou num tom avermelhado.
Eu precisaria da conexão máxima com a água para curá-la no tempo que eu tinha. Eu havia trago o que nescessitava para o banheiro, e colocado no chão.
Anthony apenas me observava. Eu podia sentir Rachel cada vez mais fraca, então não tardei a agir. Retirei minhas roupas e entrei no chuveiro apenas o tempo necessário para me ensopar e a meus cabelos. Meu colar já brilhava, e eu podia sentir a força crescendo dentro de mim.
Saí dali e me ajoelhei ao lado de Rachel, que ma conseguia manter os olhos abertos, coloquei as minhas mãos dentro da água ensanguentada, fechando os olhos, e no mesmo instante consegui me conectar. Senti seu poder, sua sutileza, e seu conforto.
Abri os molhos e vi tudo como se estivesse em baixo d’água. Eu sentia como se a energia do elemento fluísse para mim, e a minha energia fluísse de volta.
Retirando apenas uma das mãos peguei os frascos com as ervas – já destampados – e submergi-os na água. Depois peguei o pinhal – um objeto cortante – E fiz um leve corte em minha palma, mas este não cicatrizou tão rápido como deveria, pois a água, misturada com as ervas, estava canalizando minha força para Rachel, fazendo seus cortes se fecharem pouco a pouco. Somente quando ela estava completamente curada – O que levou mais de duas horas devido a gravidade dos ferimentos – eu terminei o ritual, retirando as mãos da água.
Anthony a pegou no colo enquanto eu a enrolava em uma toalha, e a levamos para o sofá. – Ela havia adormecido assim que retirei minhas mãos da água – eu me vesti e junto com Anthony limpei o quarto, e coloquei umas roupas minhas em Rachel.
Eu estava esgotada, isso era visível, mas haviam muitas perguntas a serem feitas.
Quando Anthony e eu acabamos no quarto, eu me virei para ele, pronta para começar.
- Você me deve explicações! – Ele não pareceu se importar com a dureza em minha voz, pois veio até mim e me abraçou, e só então percebi como era amarga e dolorosa nossa separação. Não pude evitar de apoiar o queixo em seu ombro, acariciar seus cabelos...
- Você terá todas elas, depois de descansar. – Ele me pegou no colo sentando em uma cadeira – eu teria de trocar o colchão da minha cama – apenas me apoiei em seu corpo.
- Durma tranquila minha Nix – ele disse em meu ouvido – tomarei conta das duas! – E então, tal qual uma humana eu adormeci.
(N/A Nix é a deusa vampira, na mitologia grega a personificação da noite. Na tradição Órfica, todo universo e demais Deuses primais nasceram do Ovo Cósmico de Nix. Se quiserem saber mais sobre ela podem acessar este link no Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nix )
Acordei cerca de Cinco horas depois, junto com o nascer do sol, na mesma posição em que havia dormido. Anthony me observava, e eu podia dizer pelo calmo batimento cardíaco de Rachel na sala, que ela ainda dormia.
Antes que eu pudesse falar qualquer coisa seus lábios se encontravam nos meus, e antes mesmo que eu percebesse o que estava fazendo nossas línguas já travavam uma batalha furiosa, nossas mãos percorrendo a pele um do outro.
Ele se afastou de mim, dando beijos em todo o meu rosto antes de me apertar contra si.
- Quando eu saí fiquei observando de longe o seu prédio – ele começou – eu vi quando ele saiu, consegui me concentrar, mas só havia ódio em seus pensamentos, eu tentei o seguir, mas foi difícil, eu apenas sabia que ele estava planejado algo contra ti. – Ele trincou o maxilar, e me apertou tão forte contra ele que se eu não fosse uma bruxa estaria me machucando – Eu percebi também que o clã de lobisomens presente em Londres é maior e mais perigoso do que pensávamos. Eu então resolvi procurar um clã de vampiros amigos meus, e localizamos algumas bruxas, eles então concordaram em ser nossos aliados.
- Eu não queria entrar numa guerra – disse, passando as mãos por seus cabelos.
- Acho que depois do que aconteceu com Rachel não temos mais escolha. – E ele estava certo, e mesmo que tivéssemos outra opção, eu queria vingança. Rachel é minha melhor amiga, e é humana, fraca, indefesa, e eles eram uns monstros.
- O que vamos fazer?
- Alguns dos vampiros e bruxas estão vindo para resolvermos isso! – Ele beijou o topo da minha cabeça – Teremos de nos mudar agora que ele sabe onde você mora, e você terá de pedir demissão pois eles sabem onde você trabalha!
- Em suma – não pude evitar a fragilidade na minha voz – terei de desistir de tudo!
- Shhh! – Ele disse em meu ouvido, me balançando como a um bebê – Quando tudo isso acabar – Ele beijou minha testa – Vamos recomeçar – Beijou meu nariz – Juntos! – E enfim nossos lábios se tocaram.
Quando Rachel acordou Anthony estava na cozinha preparando algo para ela comer – ele fez questão - e eu estava a seu lado, checando seus batimentos.
Ela abriu os olhos com certa dificuldade, a respiração difícil. Seus olhos se arregalaram quando me focalizaram.
- O que... o que? – Ela tentou, mas colocou a mão em um hematoma no peito, deveria estar dolorido ainda.
- Calma, está tudo bem! – Eu tentei confortá-la, as tinha medo de a machucar.
- Eu me lembro de.... – Ela se calou, e seus olhos se perderam, lagrimas caíram deles mas ela não disse uma palavra até que se passassem longos segundos.
- Obrigada – Ela disse por fim – por ter me salvado!
- Você e minha irmã caçula esqueceu? – eu brinquei com ela e ela riu, tossindo em seguida.
- Mas o que foi aquilo tudo?
- Ray, o homem que fez isso contigo – Eu fiz um gesto em direção a ela abrangendo todo o seu corpo - Era um lobisomem, eu por minha fez, sou uma bruxa, e foi por isso que consegui lhe salvar. – Ela soltou o ar de seus pulmões, e explodiu em uma risada.
- Certo, e está vendo meu cabelo roxo? E porque eu sou uma fada! – Ela disse ainda meio sem fôlego, e colocando a mão na região do seu peito que ainda estava dolorida.
- Rachel – Anthony a chamou, segurando uma bandeja de comida nas mãos. Quando o viu ela soltou um grito de medo, e recuou para longe, lagrimas caiam do seu rosto.
- Sai daqui – Ela gritou, atirando algumas almofadas nele. Porem estava fraca, e acabou caindo no chão, com dificuldades para respirar.
- Rachel você tem que se acalmar! – Eu falei a ela. – Tudo o que eu disse era verdade.
- Não é – ela ainda chorava – é impossível, e eu não quero acreditar! – Ela colocou as mãos na cabeça.
- Olha pra mim! – Ela retirou uma das mãos – Olhe para Anthony! – Ela retirou as mãos, tremendo ao o encarar – Alguma vez já fizemos algo que não fosse para o seu bem, ou que a machucasse?
Ela se sentou, um pouco mais calma. Anthony colocou a bandeja na mesa de centro.
- E que – ela tremeu levemente – você.. – ela arregalou os olhos – vocês! Eu não sei o que pensar!
- Coma, e iremos lhe explicar tudo! – Eu disse a ela.
Ela praticamente devorou a comida que Anthony tinha feito para ela.
Ela também parecia mais confortável pois não mais tremia quando olhava para ele, ou quando ele chegava perto dela.
Quando ela disse que estava pronta, lhe expliquei tudo o que havia esplicado a Anthony sobre a minha espécie, e ele falou a ela sobre a dele, ela não pareceu assustada com nada, até falarmos dos lobisomens, ela pediu para nã falarmos deles ainda, que estava muito abalada pela noite anterior.
- Bree – Ela me chamou enquanto eu estava no meu quarto arrumando as malas.
- Sim?
- O que está fazendo? – Eu a olhei, eu sabia qual seria sua reação.
- Vamos nos mudar Ray!
- Mudar, porque? – Ela parecia chateada, como uma melhor amiga que é a ultima a saber de um segredo.
- Eles – ela tremeu quando percebeu de quem se tratava – sabem onde eu moro e onde trabalho
- Vai pedir demissão também? – Sua voz avia subido duas oitavas.
- Não tenho outra escolha, e você também!
- Não – ela disse, agora ela estava com raiva – não vou alrgar o estágio, muito menos a faculdade!
- Você quer se manter viva? – Perguntei, a voz mais gelada e severa do que eu jamais falara com ela – então faça o que eu digo. Ou o episódio de ontem a noite facilmente se repetirá! – Me arrependi de minha dureza assim que a vi cair no chão, as mãos no rosto, chorando. Eu havia esquecido que ela teria de abandonar seus sonhos também. Ajoelhei ao seu lado, fazendo um carinho em seu cabelo. – Ray, você pode fazer a faculdade em outro lugar, ou então trancar e continuar de onde parou! – Ela me olhou por sobre as lagrimas.
- Não há outro jeito?
- Não, não há! – Eu suspirei – Vou terminar de arrumar aqui, e vamos até sua casa buscar suas coisas!
- Certo!
Ela se levantou, e terminou de me ajudar com as coisas. Foram quatro malas levanto todas as minhas roupas e as fotos e os quadros de meus pais, e mais cinco para levar os artefatos bruxos, as ervas, as poções já prontas e os meus livros. Colocamos tudo no taxi, e mandamos para o endereço dado por Anthony – Ele já havia conseguido alugar um apartamento onde caberíamos nós três e nossos visitantes – e pegamos outro taxi para irmos a casa de Rachel. Só podíamos levar metade das roupas dela, que ocuparam sozinhas cinco malas, fora sapatos e objetos pessoais, colocamos tudo no taxi, mas dessa vez seguimos com ele para um endereço.
O prédio era grande, e o apartamento maior ainda, reparei que ele possuía 7 quartos.
- Anthony? – Eu o chamei enquanto ele levávamos as malas de Rachel para aonde seria seu quarto. – Quantos vampiros e bruxas virão? – Nós largamos as malas ao pé da cama.
- Agora é comigo – Rachel disse empolgada para arrumar suas peças de roupa enquanto eu e Anthony saíamos.
- Serão dois bruxos e duas bruxas – ele me respondeu enquanto andávamos de volta a sala – um de cada elemento. E duas vampiras e dois vampiros!
- São casais? – Eu perguntei, enquanto pegávamos nossas malas.
- Sim! - Ele me respondeu enquanto andávamos para o meu quarto. – Um casal de bruxos e um de vampiros. – Quando largamos as malas ao pé da cama, reparei que ele também largou as dele. Não pude evitar sorrir com isso.
Ele me abraçou por trás, colocando sua boca em meu pescoço – Sem mais perguntas? – Eu me virei para ele, as mãos em seu pescoço, nossos corpos colados.
- Varias, mas vou formulá-las de outra forma – O beijo que se seguiu foi inevitável, a atração que sentíamos um pelo outro poderia ser o motivo da terra girar em torno do sol. Porém infelizmente fomos novamente interrompidos por uma campainha. – São eles? – Eu perguntei.
- Sim – Ele me respondeu e nós saímos para abrir a porta.
E lá estavam quem nós esperávamos: Os bruxos, e os vampiros.
Ambas as mulheres vampiras eram altas, uma ruiva, e uma morena, um porte elegante, mas agradável. Já o Vampiro era alto, moreno ao contrário de sua companheira ruiva a qual estava de braços dados, e era intimidador. Os três tinham a pele tão pálida quanto a de Anthony.
O bruxos eram o que eu esperava.
Os homens apenas um ou dois centímetros mais baixo do que o vampiro. Um porte mais relaxado, mais humano, mais com um ar de superioridade. Um possuía o cabelo castanho, e o outro preto. A bruxas exalavam o mesmo ar de superioridade, apesar de serem também levemente mais baixas que as vampiras. Uma Loira, e uma morena. Todas as mulheres tinham cabelos longos, os das morenas e da ruiva impecavelmente lisos, mas os da loura se definiam em cachos angulosos.
Demos espaço para que eles entrassem e ficaram de frente para nós.
Anthony deu um passo a frente. Ele conhecia o vampiro.
- Bree, este é Armand du Coudray – Ele me apresentou ao vampiro que fez uma leve reverência de cabeça, eu retribuí o gesto.
Ele então pegou a mão de sua parceira ruiva, levantando-a na altura de seus cotovêlos, afim de me apresentá-la.
- Esta é Lonen, minha esposa! – Nós repetimos a reverência de cabeça. Armand pegou a mão da outra vampira – E esta é Millan. Uma amiga há muitas décadas – Repetimos a reverência de cabeça.
- Bree – Anthony disse - deixe-me lhe apresentar também a Landon (N/A Lê-se Landôn) O bruxo de cabelos castanhos sorriu, eu retribuí o sorriso – e a Bronuê – O bruxo de cabelos pretos deu um leve aceno de cabeça que eu também retribuí.
- E esta é Venus Hungry – O buxo de cabelo castanho me apresentou a bruxa morena – minha companheira – Ela sorriu pra mim, eu assim como com seu companheiro eu sorri de volta (N/A Venus Hungry é a personagem da Carol)
- E esta – Bronuê – se dirigia a bruxa loira – é Maisha, a trouxemos apenas por necessidade. – Maisha o olhou com desprezo ao invés de raiva, eu tinha quase certeza que sua marca era da Terra, por causa de seu nome – Maisha significa vida.
- Então, de que elemento é sua marca? – Venus me perguntou
- Universo. E a de vocês? – Percebi que os vampiros – incluindo Anthony se afastaram, e fora conversar próximos ao sofá.
- A minha é da água – Respondeu-me Venus – a de London é o ar. Maisha e a Terra, e Bronuê o fogo.

Marca e colar da água:


Marca e colar do ar:


Marca e colar da terra:


Marca e colar do fogo:


(N/A Os olhos de todos os bruxos e o brilho da marca são roxos assim como os de Bree)
Após algumas horas de conversas sobre feitiços e bruxarias Decidimos apresentá-los a Rachel, ela parecia animada, mas os vampiros se sentiram desgostosos e os bruxos fora completamente indiferentes.
Anthony fez o jantar, junto com as duas bruxas.
Todos nos sentamos a mesa de exatas dez cadeiras, com Anthony em um extremo e Landon na outra. Eu estava ao lado direito de Anthony, Rachel a meu lado.
Apenas comemos, sem uma palavra. Os vampiros nos acompanharam bebendo vinho. Assim que terminássemos decidiríamos o que deveria ser feito, e qual o papel de cada um nesta tarefa. Mas de uma coisa eu tinha certeza, no final todos os seres míticos acabariam envolvidos.

N/A: Por favor digam o que acharam nos comentários certo?
Esse foi o ultimo cap que eu tinha pronto, os próximos estão em construção e serão postados tão logo forem escritos!
Um beijo a todos que estão acompanhando a fic
:*

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@PauloLima147


As Divas tomaram conta!
Esse final de semana as divas tomaram conta, Beyonce realizou um show em São Paulo e outro no Rio. A abertura do show em SP ficou por conta de Ivete Sangalo que levou a platéia ao delírio com direito até um tombo básico! Como ela mesma disse “as divas também escorregam”. Esse show de SP vai ficar marcado, em conversa com a platéia Beyonce disse: "São Paulo, muito obrigada por nos ter aqui hoje. Essa é a minha maior performance de toda a minha história. É provavelmente a maior platéia que eu já cantei. Gostaria que vocês soubessem disso. Muito obrigada por todo esse amor. Eu amo todos vocês". O Brasil esta com moral com a diva! Esperamos que tenha mais shows daqui pra frente!
A musa do axé ficou responsável pela abertura em SP.

Ivete toda trabalhada no brilho e no silicone!! HAHAHA

“Comigo é na base do beijo”

Ela cai mais não perde a pose! Afinal as divas também escorregam!

A abertura do Show no Rio no HSBC ARENA ficou por conta de Wanessa, cantando "Fly", música gravada com o rapper Ja Rule. Durante a apresentação Wanessa disse: "Graças a Deus estou tendo o prazer e a alegria de abrir esse show hoje. Estamos dando o primeiro passo para o show da Beyoncé". Já no meio do show, Wanessa agradeceu mais uma vez a oportunidade. "Agradeço a Beyoncé por essa oportunidade Thank you, Beyoncé", falou.


BEYONCE



Em determinado momento, a diva desceu para o meio do público, dançou com as pessoas, pegou a bandeira do Brasil que estava com um fã. No meio da passarela, para delírio do público, ela dançou com a bandeira.



“A diva está entre nós”.


Show emocionante! Completo! Musica, dança e voz incrível!



Momento Fã:
Esse show foi emocionante, e quem pode descrever ainda mais essa emoção pra gente é o fã Samir que teve uma participação especial no show da diva, Samir teve seu momento de fama durante a música “Say My Name”, onde rolou um dialogo entre ele e a diva do pop. Esse momento vai ficar registrado...”Beyonce Girl” hahaha
Confira o vídeo abaixo:



Related Posts with Thumbnails Compartilhe

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Garota Radical - Cine

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@paulopasquale

A Paródia é uma imitação, na maioria das vezes cômica, de uma composição literária, (também existem paródias de filmes e músicas), sendo portanto, uma imitação que geralmente possui efeito cômico, utilizando a ironia e o deboche. Ela geralmente é parecida com a obra de origem, e quase sempre tem sentidos diferentes.

Então se uma música faz sucesso significa que vai vim suas belas ou não tão belas assim, paródias e com a Ke$ha não foi diferente =D

Ai vai as duas melhores (na minha opnião) paródias de “Tik Tok”:


AWHUAWHUHWAUH muito bom ;D


Essas paródias são muito boas

Comentem =)

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@ninjuliamaria


Correção do link da ultima matéria:

O video esta divido em 3 partes:






Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@PauloLima147


Beyonce faz seu primeiro show no Brasil em Florianópolis, e levou multidões ao delírio e ainda com direito a abertura com um show de Wanessa. Pra quem não teve oportunidade de ir vamos matar a curiosidade e ver o que rolou por lá.


Comentários para quem foi: Show incrível!!!


Se liga só no figuro!





Related Posts with Thumbnails Compartilhe

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Pela Última Vez - NX Zero

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@ninjuliamaria


Oi gente, bom diaaaaaaaaaaa!

Então, como eu tinha prometido pra @seuveneno e outras meninas, hoje tem... SUSPENSE... MAIS SUSPENSE... UM OUTRO SUSPENSE... tchantchantchantchan... tutooooooooooooooorial de maquiagem! (Aêêêê)

Só que, assim, explica-se aqui antes: tia Nin foi na sexta-feira passada no Bar Brahma (gente CHOQUEIIIIII bege translúcido de tão lindo o babado! #prontofalei! Gostei tanto que vou fazer meu aniversário lá... e metade dos meus amigos vão me xingar por isso, mas tudo bem!!!) com a família, então discrição pede, considerando: A – que eu não fazia idéia que o local era tããão chisque que nem é! E B – a família já chocou bastante natal azul turquesa e verde, e ano novo black total! Então decidi ser boazinha dessa vez (e aproveitar que eu não tinha todo tempo do mundo mesmo) pra fazer algo mais simples, e mais discretinho, um douradinho (leve meninas, leve, muito leve!) e marrom, com delineador. Mas na próxima eu prometo que tento fazer algo mais coloridinho pelo menos!

http://d01.megashares.com/dl/b254bc9/tutorial%20maquiagem%2029.01.2010.rar

Espero que vocês gostem!

Beijinhos

@ninjuliamaria

PS.: Ahn, então eu tentei colocar no youtube, mas como pra variar não deu tão certo assim, puxei pro MegaShares (rápido, pratico e não requer habilidade especifica minha, que eu não tenho nenhuma!), e vcs podem puxar pro computador e assistir. Não é vírus podem clicar rsrsrsrs

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@PauloLima147


''And the Oscar goes to
...''
Já foi publicada a lista dos indicados ao Oscar 2010 que acontecerá no dia 7 de março, em Los Angeles. A 82ª edição do Oscar, a principal premiação da indústria do cinema americano, será realizada no teatro Kodak, em Los Angeles.

Melhor Filme:
Amor Sem Escalas
Avatar
Bastardos Inglórios
Distrito 9
Educação
Guerra ao Terror
O Lado Cego
Preciosa
Um Homem Sério
Up – Altas Aventuras

Melhor Diretor:
James Cameron (Avatar)
Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror)
Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios)
Lee Daniels (Preciosa)
Jason Reitman (Amor Sem Escalas)

Melhor Ator:
Jeff Bridges (Coração Louco)
George Clooney (Amor Sem Escalas)
Colin Firth (A Single Man)
Morgan Freeman (Invictus)
Jeremy Renner (Guerra ao Terror)

Melhor Atriz:
Sandra Bullock (O Lado Cego)
Helen Mirren (The Last Station)
Carey Mulligan (Educação)
Gabourey Sidibe (Preciosa)
Meryl Streep (Julie & Julia)

Melhor Roteiro Original:
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
The Messenger
A Serious Man
Up – Altas Aventuras

Melhor Roteiro Adaptado:
Distrito 9
Educação
In the Loop
Preciosa
Amor Sem Escalas

Melhor Ator Coadjuvante:
Matt Damon (Invictus)
Woody Harrelson (The Messenger)
Christopher Plummer (The Last Station)
Stanley Tucci (Um Olhar do Paraíso)
Christoph Waltz (Bastardos Inglórios)

Melhor Atriz Coadjuvante:
Penelope Cruz (Nine)
Vera Farmiga (Amor Sem Escalas)
Maggie Gyllenhaal (Coração Louco)
Anna Kendrick (Amor Sem Escalas)
Mônique (Preciosa)

Melhor Filme de Animação:
Coraline
O Fantástico Sr. Raposo
A Princesa e o Sapo
The Secret of Kells
Up – Altas Aventuras

Melhor Filme Estrangeiro:
Ajami (Israel)
O Segredo dos Seus Olhos (Argentina)
A Teta Assustada (Peru)
Un Prophète (França)
A Fita Branca (Alemanha)

Melhor Direção de Arte:
Avatar
O Mundo Imaginário de dr. Parnassus
Nine
Sherlock Holmes
The Young Victoria

Melhor Fotografia:
Avatar
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
A Fita Branca

Melhor Edição:
Avatar
Distrito 9
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
Preciosa

Melhor Música Original:
“Almost There” (A Princesa e o Sapo)
“Dow in New Orleans” (A Princesa e o Sapo)
“Loin de Paname” (Paris 36)
“Take it All” (Nine)
“The Weary Kind” (Coração Louco)

Melhor Trilha Original:
Avatar
O Fantástico Sr. Raposo
Guerra ao Terror
Sherlock Holmes
Up – Altas Aventuras
Melhor Figurino:
Brilho de Uma Paixão
Coco Antes de Chanel
O Mundo Imaginário do Dtr. Parnassus
Nine
The Young Victoria

Melhor Maquiagem:
Il Divo
Star Trek
The Young Victoria

Melhor Curta:
The Door
Instead of Abracadabra
Kavi
Miracre Fish
The New Tenants

Melhor Curta de Animação:
French Roast
Granny O’Grimm’s Sleeping Beauty
The Lady and the Reaper (La Dama y la Muerte)
Logorama
A Matter of Loaf an Death

Melhor Documentário:
Burma VJ
The Cove
Food, Inc.
The Most Dangerous Man in America: Daniel Ellsberg and The Pentagon Papers
Which Way Home

Melhor Documentário de Curta Metragem:
China’s Unnatural Disaster: The Tears of SichuanProvince
The Last Campaign of Governor Booth Gardner
The Last Truck: Closing of a GM Plant
Music by Prudence
Rabbit à la Berlin

Melhor Mixagem de Som:
Avatar
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
Star Trek
Transformers 2

Melhor Edição de Som:
Avatar
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
Star Trek
Up – Altas Aventuras

Melhores Efeitos Especiais:
Avatar
Star Trek
Distrito 9



Related Posts with Thumbnails Compartilhe

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Garganta - Ana Carolina

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@FilmotecadaDay


Johnny Depp estrelará a cinebiografia de Ozzy Osbourne


O poderooooso ator Johnny Depp vem aí num papel bem diferente, aliás…como ele gosta, pois papéis assim fizeram a carreira de Depp, agora o bonitão virá como ninguém menos que o roqueiro Ozzy Osbourne, na cinebiografia do ex- vocalista do Black Sabbath.
Depp viverá o roqueiro Ozzy no filme I Am Ozzy, que está na gaveta desde 2003, agora será inspirado no livro homônimo que conta a história do cantor, lançado no mês passado.
O nome do ator veio à tona depois que o ex-vocalista da banda Black Sabbath informou que gostaria de Depp no papel porque o ator “é um dos poucos que entendem sobre rock and roll e também sabe imitar o sotaque inglês muito bem”.
O longa já está em fase de pré-produção, mas a data de início das filmagens ainda não foi revelada, já que Depp ainda está envolvido com o lançamento de Alice no País das Maravilhas e Osbourne está finalizando a gravação de seu próximo disco, ainda sem título, que deverá chegar às lojas em julho deste ano.

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@umpequenomundo



Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@amandamanfre


Oi galeeeera .. boa noite!
Na semana passada mostrei pra vocês a biografia que retratava a vida do grande poeta Renato Russo, e nossa amiga @ninjuliamaria sugeriu que fosse feito também pro nosso outro grande poeta Cazuza .. Então, a pedidos, o livro “Cazuza – Só as mães são felizes” conta a história de Cazuza, desde seu nascimento até sua morte prematura e as conseqüencias de tudo isso. Embora tenha sido escrito por Regina Echeverria, a história foi contada pela mãe de Cazuza, Lucinha Araújo.


"Aos meus olhos Cazuza era um recém nascido lindo. Já aos do pai, uma decepção de tão feio, enrugadinho, uma mancha vermelha na bochecha, as orelhinhas de abano. Mas para os dois, um filho amado e desejado. (..) Aos 3 anos Cazuza ganhou uma bola de futebol de seu pai, que aquela altura tentava fazer do filho um grande esportista. Mas Cazuza, irreverente desde a infância, não chutou a bola. ‘Eu a peguei no colo e comecei a ninar feito uma boneca. Essa foi a primeira decepção que meu pai teve comigo.’ "

Lucinha Araujo relata todos os fatos marcantes de sua vida e da vida de seu único filho, o enesquecivel cantor e compositor cazuza, morto em 1990 em conseqüências da AIDS. Só as mães são felizes além de revelar detalhes surpreendentes da vida do cantor e sua relação familiar, conta com imagens raras do artista. A obra foi transformada em filme, dirigida por Sandra Werneck e produzida pela globos filmes O encontro entre Regina Echeverria e Lucinha Araujo resultou em 20 horas de gravações. Regina colocou não só ouvidos, cabeça e mãos a serviço de Lucinha, mas também seu coração, deixando-se arrebatar pela precisa memória amorosa da mãe de Cazuza. Narrado em primeira pessoa, Lucinha revela: "Passei minha vida a limpo com esse livro. Com ele, acho que posso dar um exemplo para as pessoas"


Video historico do Cazuza, zombando do repórter! rs

Related Posts with Thumbnails Compartilhe

@ninjuliamaria


Oi gente, tudo bem?


Hoje nós vamos falar de cores novamente! Mais precisamente de psicologia das cores. A maioria das pessoas não costuma reparar muito, mas muito dos elementos de design que temos a nossa volta agrega um valor psicológico na questão das cores e das formas.


Um grande exemplo disso são os logotipos das grandes empresas multinacionais. Eles não são aleatoriamente escolhidos: são pensados para transmitir, através das cores e do formato do logotipo, toda a idéia por trás daquela empresa. Mcdonalds por exemplo: um exemplo claro de logotipo feito para atrair um público alvo chave e transmitir o espírito da marca (do fast food no caso!) – as cores, vermelho e amarelo vivo, são cores primárias, que na psicologia das cores, são as que mais atraem o grande público alvo para qual o logotipo da empresa foi criado – crianças! Ou vão me dizer que nunca repararam que todo brinquedo infantil é feito com cores extremamente vivas, e sempre carregam as cores primárias na composição? Pois quando forem à uma loja da próxima vez reparem! Cores, novamente muito fortes, em contraste com a falta do azul que não esta na fórmula, certo? Porque não usar as três? Porque azul tem efeito calmante, e pelo contrário o amarelo e o vermelho são cores que transmitem rapidez: rapidez no atendimento, rapidez para entrega da comida, rapidez para comer seu lanche, rapidez para vagar o lugar à outra pessoa – conceito de todo e qualquer fast food! Simples assim!


Pois bem, o que eu estou aqui falando de Mcdonalds? É que assim como os logotipos, as roupas que você usa também partem de elementos básicos do design, ou seja também usamos psicologia das cores para criação de coleções! Exemplo disso, quando houve o problema de recessão mundial no ano de 2009, a maioria dos estilistas estrangeiros apresentou coleções com cores básicas. A idéia era de que com crise econômica, as pessoas gastam menos, portanto necessitam de roupas que possam se movimentar em qualquer ocasião, e para isso as cores básicas, como branco, preto, cinza, são mais fáceis de serem utilizadas, e menos marcantes, para que a peça possa durar mais vezes! Hoje então vamos falar dessa tal psicologia, ou seja, do que as cores passam pras pessoas que estão nos observando:


Primeiro: preste sempre atenção aos tons da sua roupa. Como já disse em outro post, cada tom de pele funciona com determinado tom de coloração. E se você quiser usar um que não fique bem com a sua pele, não se aflija: jogue para a parte de baixo, ou para um acessório que fique longe do seu rosto.
Vermelho: é uma cor muito estimulante, firme e dominadora. É ideal para ser utilizada quando vamos falar em público porque chama a atenção.
Azul: cor da confiabilidade, honestidade, serenidade e estabilidade. Bom para ser utilizados em atividades criativas pois estimula a fantasia. É calmante!
Amarelo: cor estimulante também, pode aumentar ansiedade e induzir inquietação. Ideal para ser usado ao vender produtos, pois é alegre, receptiva e estimulante.
Laranja: cor audaciosa e energética. Bom para ser vestido em festas, pois transmite calor, amizade e espontaneidade.
Violeta: É uma cor que transmite espiritualidade e criatividade. Lida com os sentidos, dependendo do tom, mas geralmente remete a inteligência, tranqüilidade e nostalgia.
Verde: cor relaxante, da comunicação. É uma cor que rejuvenesce, por isso geralmente estamos mais abertos ao verde depois de uma certa idade. Representa receptividade, abertura, estabilidade e equilíbrio.
• Preto: Cor cruel para a maioria da mulherada. É muito versátil hoje em dia, mas nem todo mundo pode usar preto, sinto lhes informar! Mas de qualquer maneira, é bom saber que transmite mistério e dominação. É uma cor que transmite poder, e passa a imagem de dinamismo (bom para os negócios!)
• Branco: cor também muito difícil! A maioria das pessoas pensam que branco é branco, certo? Erradíssimo: branco é branco puro, off-white, gelo, etc, então o segredo do branco é combiná-lo à sua cor de pele, e à cor dos seus dentes, porque um tom mais claro deixa seu rosto com aspecto estranho, e tom mais escuro corta as sensações do branco. Transmite pureza, confiança, frescor e limpeza (por isso, teoricamente, a classe médica utiliza branco em suas vestimentas).
• Cinza: é neutro, ligado à sabedoria, refinamento e eficiência. Ideal para ser usado em atividades criativas, e em reuniões de negócios.
• Marrom: outra cor cruel, dependendo do seu tom de pele! É informal, neutra, e transmite impressão de educação, estabilidade e resistência a mudanças.
• Rosa: calmante e aconchegante.Ideal para ser usada em entrevista de empregos, pois acalma e transmite sensação de acessibilidade.


Pronto, agora da próxima vez que for se vestir procure pensar no que você esta precisando nesse dia, e procure completar sua necessidade com uma cor! Seja em blusas, saias, calças, acessórios. E mocinhos do blog, a psicologia das cores também serve pra vocês, então, vão com fé!


Até, beijinhos!


@ninjuliamaria

Related Posts with Thumbnails Compartilhe